Cê acredita? Lucas Gallina tenta mudar fama de bad boy fora do BBB: ‘Quero ser amigo de todo mundo’

Quarto eliminado do reality, fisioterapeuta considera voltar a atuar na área
Foto: Reprodução/Instagram

Lucas Gallina tem passado por uma reconstrução de imagem desde que deixou a casa do Big Brother Brasil, com 62% dos votos. Ele contratou uma assessoria de imprensa e tem feito um trabalho bastante intenso para mudar parte da opinião pública a seu respeito.

Em entrevista ao Famosando, o fisioterapeuta afirmou que avaliou as críticas recebidas e até refletiu sobre algumas delas.


“Existem críticas construtivas e não. As críticas construtivas eu absorvi para me tornar uma pessoa melhor”, avaliou.

Lucas Gallina


Especialista em fisioterapia estética, ele afirma que não teria medo de voltar a trabalhar com isso depois que seu contrato com o grupo Globo acabasse. No entanto, deixa clara sua intenção de ficar entre os famosos e até dá um nome bastante solidário para a profissão.


“Depois que meu contrato com a Globo acabar, eu pretendo continuar a fazer o que eu fazia antes, que é continuar aumentando a autoestima das pessoas, sendo como fisioterapeuta ou no meio artístico!”, relatou.

E por falta de talento, o catarinense não vai sair da TV. De acordo com o brother, teve bastante facilidade em lidar com as câmeras depois que saiu da casa. No começo da semana, o loiro apresentou o TVZ, no Multishow, ao lado de Hadson e Bianca, e disse ter gostado da ideia.


“Eu gostei muito de ter apresentado o TVZ. Foi uma experiência muito divertida. Apesar de ter sido minha primeira vez, eu não tive muitas dificuldades e faria de novo com certeza”, declarou.


Apesar disso, Gallina confessa que não percebeu as câmeras dentro da casa e o fato de os outros colegas estarem muito habituados com os holofotes ficou engraçado.


“Na minha vida, eu não estou acostumado com câmeras me vigiando. Lá dentro fica muito mais claro quem estava fazendo VT. Para mim, que não estou no meio artístico ainda, era muito nítido quem estava lá fazendo VT. E eu até achava muito engraçado”, relata.


Mas, sem as câmeras e a dinâmica do jogo, o gato pretende que a relação com os outros participantes do jogo seja a melhor possível. Para ele, a pressão dentro da casa acaba fazendo com que as ações e reações gerem conflitos diferentes dos que aconteceriam aqui fora.


“Era um jogo individual, competitivo. Aqui fora a realidade é outra. Com certeza quero ser amigo de todo mundo, sem mágoas”, reflete.


Ainda assim, de acordo com Lucas, existem pessoas que escolheram brincar com os sentimentos dos outros, algo que ele não faria.


“Entrei na casa com o propósito de jogar as provas, enquanto as outras pessoas estavam jogando com as emoções das pessoas, com a convivência. Era a diferença nossa para eles. Não vejo que ninguém tá certo ou errado!”, afirmou, ainda que ele estivesse presente o tempo todo no planejamento do Teste de Fidelidade, que nada mais foi do que um plano para desestabilizar o sentimento de Mari González.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Veja também

O site Famosando é um parceiro do IG Gente 

Fechar Menu